Da Tumefação Lombar à Espondilodiscite Tuberculosa: Um Caso Clínico de Doença de Pott

Sara Soares, Ana Lúcia Cardoso, Catarina Liz, Teresa Pena, Leonilde Machado

Resumo


A doença de Pott, também conhecida por espondilodiscite tuberculosa, é uma doença rara. A sintomatologia é insidiosa e inespecífica, sendo os sintomas mais comuns a dor lombar, febre e perda ponderal. Apresenta-se o caso clínico de uma adolescente de 16 anos observada no serviço de urgência por tumefação na zona lombar esquerda com oito dias de evolução, associada a dor lombar e inguinal esquerda em deambulação. Analiticamente apresentava aumento da velocidade de sedimentação. Ecograficamente foi descrita uma lesão nodular volumosa, com áreas de aspeto quisto interno. A ressonância magnética evidenciou lesões sugestivas de espondilodiscite infeciosa em L1-L2, associada a abcesso intra-somático com componente intracanalar epidural anterior, paravertebral anterior lateral direito, e exuberante abcesso paravertebral esquerdo com extensão desde D12-L1 até à região inferior da fossa ilíaca à esquerda, com extensão para os tecidos moles laterias à esquerda, condicionando a tumefação na superfície. O exame anatomopatológico do material drenado da lesão revelou Mycobacterium tuberculosis. A doença de Pott é uma situação potencialmente grave que, tal como outras formas de tuberculose extrapulmonar, constitui um desafio diagnóstico.

Palavras-chave


Adolescente; Discite; Mycobacterium tuberculosis; Tuberculose da Coluna Vertebral; Vértebras Lombares

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


 

Licença Creative Commons Desde 2011, todo o conteúdo (excepto onde indicado) está licenciado sob uma Licença Creative Commons 3.0.