Síndrome Induzida por Fármacos com Eosinofilia e Sintomas Sistémicos (DRESS) Associada aos Antituberculosos: O Papel da Imunoglobulina Endovenosa

Maria Adriana Rangel, Diana Moreira, Raquel Duarte, Herculano Costa, Isabel Carvalho

Resumo


A síndrome induzida por fármacos com eosinofilia e sintomas sistémicos é uma forma rara de hipersensibilidade a fármacos com desfecho potencialmente fatal. Descreve-se o caso clínico de uma adolescente sob tratamento para tuberculose ativa, que iniciou quadro de vómitos, diarreia, astenia e exantema maculopapular pruriginoso à sexta semana de tratamento. Ao sexto dia de doença, iniciou febre elevada e agravamento do exantema. Apresentava linfócitos atípicos circulantes e hepatite, sendo suspenso o tratamento com antituberculosos. A investigação etiológica autoimune, infeciosa viral e bacteriana foi negativa.
Ao décimo sétimo dia de doença, pela persistência da febre, eritema morbiliforme com áreas vasculíticas, compromisso da função hepática, derrame pleural bilateral e eosinofilia (1690 células/μL) foi diagnosticada síndrome induzida por fármacos com eosinofilia e sintomas sistémicos e instituído tratamento com imunoglobulina endovenosa, com melhoria clínico-analítica progressiva. Esta síndrome é uma complicação rara do tratamento com antituberculosos, sendo a imunoglobulina endovenosa uma terapêutica eficaz em alternativa aos corticosteroides.

Palavras-chave


Adolescente; Antituberculosos/efeitos adversos; Eosinofilia/induzida quimicamente; Imunoglobulinas Intravenosas/uso terapêutico; Síndrome de Hipersensibilidade a Medicamentos/etiologia

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


 

Licença Creative Commons Desde 2011, todo o conteúdo (excepto onde indicado) está licenciado sob uma Licença Creative Commons 3.0.