Uma Causa Pouco Comum de Trombose da Veia Porta em Adolescente

Rodrigo Sousa, Vera Rodrigues, Ana Boto, Sofia Costa Lima, Joana Paiva, Joana Nunes, Marta Cabral

Resumo


A síndrome anti fosfolipídica é uma entidade autoimune rara em idade pediátrica, sendo a trombose venosa a sua manifestação mais comum. Apresenta-se o caso de uma adolescente de 14 anos de idade com antecedentes pessoais e familiares irrelevantes, sob contracetivo oral iniciado quatro meses antes do internamento, com dor abdominal com 10 dias de evolução. No exame objetivo apresentava dor à palpação da região epigástrica e periumbilical, sem reação peritoneal. A avaliação analítica sumária não apresentava alterações. A ecografi a e posteriormente tomografia computorizada abdominal documentaram trombose venosa de todo o sistema porta, tendo sido iniciada anti coagulação. Da investi gação subsequente destaca-se a positividade para anti corpos anti fosfolípidos em duas determinações com intervalo de 12 semanas, confi rmando o diagnóstico de síndrome anti fosfolipídica. O caso apresentado destaca a trombose venosa como diagnósti co pouco comum perante um quadro de dor abdominal. A evidência de fenómenos trombóti cos implica necessariamente a inclusão da síndrome anti fosfolipídica no diagnósti co diferencial, independentemente da idade.

Palavras-chave


Adolescente; Síndrome Anti fosfolipídica; Sistema Porta; Veia Porta; Trombose Venosa

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


 

Licença Creative Commons Desde 2011, todo o conteúdo (excepto onde indicado) está licenciado sob uma Licença Creative Commons 3.0.