Tuberculose Multirresistente em Adolescente sem Fatores de Risco

Marta Alves, Susana Soares, Paula Mota, António Costa, Ana Antunes, Raquel Duarte

Resumo


A emergência da multirresistência é uma ameaça aos progressos realizados no controlo da tuberculose.

Descreve-se o caso de uma adolescente de 15 anos com tuberculose multirresistente diagnosticada por teste molecular e posteriormente confirmada por testes fenotípicos. Sem história de exposição conhecida.

Iniciou terapêutica com pirazinamida, amicacina, moxifloxacina, etionamida e cicloserina, com conversão dos exames culturais às seis semanas de tratamento.

Aos oito meses de tratamento e 6,5 meses de negativação suspendeu amicacina, mantendo os restantes antibacilares.

Concluiu tratamento com sucesso após 20 meses de terapêutica.

Foram identificados nove contactos, nenhum dos quais com doença ativa ou infeção latente por Mycobacterium tuberculosis.

Este caso demonstra como uma boa gestão do caso pode levar a uma rápida negativação e boa evolução clínica.


Palavras-chave


Tuberculose; Tuberculose Multirresistente; Antibacilares; Adolescente

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


 

Licença Creative Commons Desde 2011, todo o conteúdo (excepto onde indicado) está licenciado sob uma Licença Creative Commons 3.0.