Doença de Coats em Estadio Avançado: O Desafio do Diagnóstico

Monica Loureiro, Margarida Queiróz, Rosário Varandas

Resumo


A doença de Coats é uma condição oftalmológica idiopática e rara que atinge sobretudo o sexo masculino durante a infância. Caracteriza-se por anormalidades vasculares da retina e exsudação, podendo cursar com diminuição da acuidade visual e leucocoria. Descreve-se o caso de um menino com 6 anos, levado a um serviço de urgência por olho esquerdo vermelho com dois meses de evolução, previamente medicado com antibiótico e corticoide tópicos, sem melhoria. No exame oftalmológico o olho esquerdo não tinha perceção luminosa, apresentava leucocoria, hiperemia conjuntival, neovasos da íris, midríase fixa e pressão intraocular aumentada. A fundoscopia revelou exsudação retiniana massiva com descolamento de retina. Os exames complementares com ultrassonografia, ressonância magnética e tomografia computorizada apoiaram o diagnóstico final de doença de Coats. Esta apresentação em estadio avançado mostrou-se difícil de diferenciar do retinoblastoma, a neoplasia maligna intraocular mais comum na infância, que requereria outra abordagem terapêutica e teria um pior prognóstico.

Palavras-chave


Criança; Doenças da Retina/congénito; Telangiectasia Retiniana/diagnóstico

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


 

Licença Creative Commons Desde 2011, todo o conteúdo (excepto onde indicado) está licenciado sob uma Licença Creative Commons 3.0.