Factores ambliogénicos em idade pré-escolar – rastreio no âmbito dos cuidados de saúde primários de uma área urbana

  • Joana Amaral 1 - Hospital Pediátrico de Coimbra - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra 2 - Centro de Saúde de S. Martinho do Bispo, Coimbra, Portugal
  • Marta Machado 1 - Serviço de Pediatria, Centro Hospitalar Baixo Vouga, Aveiro, Portugal 2 - Centro de Saúde de S. Martinho do Bispo, Coimbra, Portugal
  • Cátia Azenha 1 - Centro de Responsabilidade Integrado de Oftalmologia - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Coimbra, Portugal 2 – Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Ana Madalena Monteiro 1 - Centro de Responsabilidade Integrado de Oftalmologia - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Rui Castela 1 - Centro de Responsabilidade Integrado de Oftalmologia - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Lívia Fernandes 1 - Centro de Saúde de S. Martinho do Bispo, Coimbra, Portugal

Abstract

Introdução: A ambliopia é a principal causa de perda de visão monocular em idade pediátrica, uma condição prevenível e reversível quando detetada e tratada atempadamente. O erro refrativo é a causa mais comum de ambliopia na infância e a sua deteção não se pode limitar à avaliação tradicional da visão feita nos cuidados primários. A aplicação de dispositivos de foto-rastreio apresenta elevado valor preditivo positivo (73%).

Métodos: Análise prospetiva de fatores ambliogénicos em crianças com idades compreendidas entre os 12 meses e os 6 anos numa área urbana da região centro de Portugal, recorrendo a equipamento de foto-rastreio (Plusoptix®S04).

Resultados: Foram rastreadas 409 crianças em idade pré-escolar. Destas, 49 (12%) apresentavam critérios para referenciação, 15 já eram seguidas em consulta de oftalmologia. Das 27 crianças que compareceram à consulta 19 (70,4%) foram diagnosticadas, sendo o diagnóstico de astigmatismo em oito, aniso-astigmatismo cinco, aniso-hipermetropia em quatro, miopia em uma e aniso-miopia em uma. Este método de rastreio demonstrou ter um valor preditivo positivo de 70%. Durante os 13,8 ± 6,8 meses de seguimento, todas as crianças melhoraram a acuidade visual com correção ótica.

Discussão: Nenhuma criança mostrava sintomatologia que sugerisse perturbação da visão, o que se explica pelo facto dos sinais de diminuição da acuidade visual nestas idades passarem frequentemente despercebidos. O principal fator de risco para ambliopia foi o astigmatismo. A deteção de erros refrativos em idade pré-escolar não se pode limitar à observação tradicional em cuidados de saúde primários. O foto-rastreio demonstrou ser um excelente método de rastreio, respeitando todos os princípios estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde.

Published
2018-04-20
Section
Case series