Trombocitopenia Imune: Desafio Diagnóstico em Dois Lactentes

  • Madalena Sassetti Hospital Garcia de Orta http://orcid.org/0000-0001-5434-339X
  • Sofia Ferrito Hospital Garcia de Orta
  • Rita Marques Hospital Garcia de Orta
  • João Franco Hospital Garcia de Orta
  • Conceição Malcata Instituto Português do Sangue e da Transplantação,IP, - Centro de Sangue e Transplantação de Lisboa, Portugal
  • Manuela Braga Hospital Garcia de Orta

Abstract

A trombocitopenia imune é a causa mais comum de trombocitopenia isolada de início súbito em crianças saudáveis. Atinge sobretudo crianças entre os dois e os dez anos e constitui um diagnóstico de exclusão, sendo importante considerar outros diagnósticos perante quadros atípicos. Apresentam-se dois casos clínicos de trombocitopenia grave, particulares pela idade precoce (seis e sete semanas de vida) e pela referência em ambos à utilização de produtos anticólicas. Os dois lactentes foram internados e medicados com imunoglobulina com normalização dos valores plaquetários ao fim de uma a duas semanas. Houve resolução do quadro sem complicações graves, tendo ambos mantido seguimento em consulta após o internamento. O estudo complementar revelou anticorpos com afinidade para o simeticone nos dois casos. Embora não tenha sido possível confirmar um diagnóstico definitivo, pretende-se alertar para o desafio diagnóstico nestes casos.

Immune thrombocytopenia is the leading cause of isolated thrombocytopenia in healthy children. It is seen more frequently in children aged two to ten years old. It is a diagnosis of exclusion so it is important to consider other entities, especially in atypical presentations. We present two cases of severe thrombocytopenia in small infants (six and seven weeks of age), both using anticolic medicines. The two infants were admitted and treated with intravenous immune globulin with normalization of the platelets values in one to two weeks and there was a complete resolution of the situation without severe complications. The complementary studies revealed antibodies with affinity to simethicone in both cases. Although it was not possible to confirm the diagnosis, the aim of this article is to alert to the diagnostic challenge of these cases.

Author Biographies

Madalena Sassetti, Hospital Garcia de Orta
Serviço de Pediatria
Sofia Ferrito, Hospital Garcia de Orta
Serviço de Pediatria
Rita Marques, Hospital Garcia de Orta
Serviço de Pediatria
João Franco, Hospital Garcia de Orta
Serviço de Pediatria
Conceição Malcata, Instituto Português do Sangue e da Transplantação,IP, - Centro de Sangue e Transplantação de Lisboa, Portugal
Laboratório de Imunologia Leucoplaquetária
Manuela Braga, Hospital Garcia de Orta
Serviço de Pediatria
Published
2018-07-09
Section
Case reports